• Telas Muller

Mosquito, conheça os seus perigos



Conforme a espécie de mosquito, estes podem também transmitir febre amarela, o vírus zika ou outras doenças, algumas das quais ainda sem tratamento, razão pela qual a prevenção é essencial.

O repelente é uma forma de o fazer, que não deve descurar em qualquer situação em que está em ambiente mais propício como jardins, matos ou florestas, principalmente próximo do mar ou rio, altas temperaturas e luz artificial, por exemplo, como quando está em acampamento.

Os mosquitos preferem peles escuras, sangue mais quente e ambientes noturnos, mas tudo isto é relativo, não havendo que esteja completamente livre das incómodas picadas.

Depois da picada, e embora não tratem os casos de transmissão de doenças, há produtos que aliviam a irritação na pele no momento imediato e posterior – só tem que garantir que resiste à tentação de coçar a picada. Aos mais sensíveis, a quem a irritação permanece por mais tempo, a toma de um antiestamínico pode também ser opção para se livrar dos efeitos deste problema que parece nunca falhar de verão a verão.

Mas então, como se processam as picadas?

As picadas são apenas feitas por parte das fêmeas, que sugam o sangue de humanos ou animais para nutrir os seus ovos. Ao picar, injetam saliva para evitar a coagulação sanguínea, que origina a sensação se irritação, pele inchada e vermelha.

No caso de picar alguém infectado, o mosquito ‘recolhe’ o parasita responsável pela doença, além do sangue em si, que transporta para a sua próxima vítima.

Fonte: Noticia ao Minuto

#combatemosquito

Rua Pres. Roosevelt, 1352 - Bairro São Miguel, São Leopoldo - RS 93025-640
Contatos:  51 3592-1352      51 98408-1352 WhatsApp

  • Grey Twitter Icon